07/08/2012

Uma Data na Memória


No sábado, dia 11 de agosto, será comemorado no Brasil o dia do estudante. No dia seguinte, segundo domingo do mês de agosto, será comemorado o dia dos pais que, inegavelmente, tem sua importância no calendário. Mas transformar uma data afetiva como essa em estratégia de vendas é o que nosso sistema capitalista faz de melhor. O lucro que se obtém com o dia dos pais deve ser tão considerável quanto o do dia das mães, dos namorados e datas afins.

A transformação de datas significativas em eventos de prática meramente consumista é mais um resultado da inversão de valores a que fomos sujeitos.
Mas há ainda as datas que se consolidaram significativas e permaneceram assim por existirem pessoas que acreditaram em sua causa. No dia 1º de maio de 1886, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar melhores condições de trabalho, entre elas, a redução da jornada de trabalho de treze para oito horas diárias. Neste mesmo dia ocorreu nos Estados Unidos uma grande greve geral dos trabalhadores.  Foram dias marcantes na história da luta dos trabalhadores por melhores condições ede trabalho, e hoje o dia 1º de maio pode ser comemorado por trabalhadores em todo o mundo.

O dia do estudante ainda não é uma data valorizada no calendário nacional. Isso se explica pela falta de orgulho que se tem pela educação brasileira, esquecida como prioridade dos investimentos do governo e com seus profissionais desvalorizados no país. Transformar o dia do estudante numa data de mobilização, em que pessoas de todos os lugares voltem seus olhos para as universidades e escolas e clamem a Deus é o objetivo desta campanha. Se uma data pode ser transformada pela ação de pessoas que acreditam numa causa, nós podemos transformar o dia 11 num dia lembrado por muitas gerações. Lembrado pela oração de cristãos que acreditaram no potencial dos ambientes educacionais, e se uniram na esperança em um Deus que se importa com os estudantes. Um Deus que não se alegra na injustiça, nem na corrupção e que dá aos seus filhos o privilégio de mostrar ao mundo o que é pertencer a um Reino de verdade, onde os valores alcançam a todos e a justiça brilhe como o sol.

#DiadoEstudante

0 comentários:

Postar um comentário